sexta-feira, 22 de novembro de 2013

# O mar

És tu, quem me acalma a alma quando esta grita por desespero.
És tu, quem me escuta quando mais ninguém me ouve.
És tu, que levas as coisas menos boas e trazes as boas energias.
Tu és aquele, que consegue acalmar o coração e o sofrimento de qualquer um.
Porque tu és uma força inexplicável da natureza.


terça-feira, 19 de novembro de 2013

# Limite

Cheguei ao meu limite!
Sabia que essa dia ia chegar, mas nunca imaginei que chegaria tão rápido!
Depois de 3 longos anos a engolir em seco críticas e mais críticas, que por mais "foleiras" que fossem magoaram-me muito!
Foram 3 longos anos de sofrimento, enquanto segurava as pontas de uns e de outros.
Foram muitas as noites mal dormidas, nas quais acabava quase sempre por adormecer com o rosto lavado em lágrimas.
Por isso, tomei uma decisão…
Para muitos poderá não ser a melhor escolha, mas o que seria da vida sem riscos?
Pois bem! Eu escolhi ser feliz ao lado das pessoas que amo, nem que para isso tenha de guardar o meu sonho por uns tempos na gaveta.
Ninguém poderá dizer que não tentei, porque eu tentei e aguentei muito!
Vou seguir o meu coração e aventurar-me numa nova vida. 




"Posso não concordar contigo, mas vou enfrentar o mundo para defender o direito que tens em o fazer."


http://www.youtube.com/watch?v=OFtNChII78k 

quarta-feira, 13 de novembro de 2013

# Eu

Aqui estou eu, no autocarro a caminho da cidade que me viu nascer.
E vou até minha casa, se é que poderei chamar minha! Pois já há muito tempo que não a sinto como a sentia.
Pela janela, vou-me deslumbrando com a paisagem onde esta estrada por onde sigo é envolvida.
E é a olhar pela janela, que vou pensando...
Pensando no presente, no futuro incerto que tanto me assusta.
Desejava estar num sítio onde pudesse realmente ser feliz...



Um dia faço as malas e parto rumo a uma viagem sem regresso.


http://www.youtube.com/watch?v=RBumgq5yVrA


# Saudade

Uma vez mais, estou a sentir aquilo que já senti anteriormente.
O fim-de-semana foi óptimo!
Tinha uma viagem marcada para a Suíça que seria um reencontro ao qual se juntou a surpresa de visitar a minha verdadeira família!
Quando falo de verdadeira família, estou a referir-me às pessoas que realmente amo! 
Foi uma surpresa para todos quando me viram ali.
Como a minha irmã disse "Mais uma vez os quatro irmãos juntos na mesma casa, na mesma cidade, no mesmo país..."
Ali senti-me feliz! 
Este fim-de-semana, fez-me compreender que é ali que eu tenho de estar! 
É ali que eu devo viver!
É aquele país que me tem de acolher!
Pois é naquele país que vivem as pessoas que eu amo! 
É lá que está a minha verdadeira família!
Aquilo que estou a sentir neste momento não é fácil de expressar mesmo no papel. Para não dizer que são poucos os que conseguirão compreender.
Sinto um vazio dentro de mim, um vazio que está preenchido pelo meu anjo da guarda.
Sinto saudades de todos os momentos vividos naqueles dois dias...
Sinto-me triste por ter de estar longe fisicamente de todos eles!
Além de tudo isto que já referi, tenho medo... tenho muito medo do que poderá acontecer até terminar o meu curso em Maio do próximo ano.
Pois isto pelo que estou a passar, não é vida para ninguém!
Estou cansado de distâncias! 
Se não fosse pelo curso que me irá garantir (ou não) um futuro melhor, já tinha ido embora sem olhar para trás!
A relação que criei com o meu pai, está novamente a desaparecer!
É o acumolamento de várias situações no meu dia-a-dia que me estão a desgastar aos poucos... o que me está a levar ao limite!


Pode não ser perfeita mas esta é a minha verdadeira família! <3




sexta-feira, 1 de novembro de 2013

# Amizade

Sabes há quanto tempo nos conhecemos? 
Diria que há sensivelmente 8 meses!
O tempo passa muito rápido, não achas?
Mas bem! Não viemos aqui para falar do tempo, ma sim de nós... Da nossa amizade!
Desde o início, mesmo de nunca termos passado do "mundo virtual", tivemos uma ligação forte. 
Ligação essa, interrompida por ti num determinado espaço de espaço de tempo.
Decidiste afastar-te de mim! Assim, sem aviso prévio.
Como achei que a amizade tínhamos construído até aquele momento, não podia terminar...
Assim, decidi contactar-te. Queria saber como estavas, o que era feito de ti.
Após uns longos minutos de conversa, ambos concordamos que não havia uma razão para não continuar aquilo que tínhamos construído até aqui!
O tempo foi passando, e com ele a nossa amizade também foi crescendo, mesmo continuando no "mundo virtual"...
Em ti, encontrei um pilar de qual já falámos vezes sem conta... 
Foi contigo que sempre contei nos momentos mais difíceis do meu dia a dia. 
Foi contigo que ri horas a fio, às vezes até madrugada.
Mas a nossa amizade, essa nunca passou desse mundo... E isso começa a tornar-se estranho e desconfortante, pois estamos a alimentar algo que não podemos considerar real!
É ai, que começam a surgir as minhas dúvidas em relação a ti, a nós... à nossa amizade! 
Os alicerces que criámos nunca saíram do "mundo virtual", e ao fim deste tempo todo, sinto que aquilo que construímos mesmo que não passe do virtual, está de novo a afastar-nos aos poucos e poucos.
Se neste momento me perguntasses:

Tenho um cantinho só meu no teu coração?

Ai, eu seria o mais sincero possível:

Neste momento, não sei!

É estranho, assim como para ti, a forma como a nossa amizade cresceu num "mundo virtual".
É um sentimento que não consigo explicar... Não existem palavras em mim capazes de o expressar de uma forma mais coerente.
Por isso... desculpa se algum dia te interpretei mal, fui chato contigo ou de certa forma abusei da tua confiança.
Um abraço,

O teu amigo íntimo,

Marco Santos