segunda-feira, 6 de outubro de 2014

# Recordar: a resposta

A memória é a nossa identidade! 
Quem não recorda não tem memória, quem não tem memória, não tem identidade! 

E tu tens uma identidade muito forte, sabes quem és, o que queres, o que gostas de fazer, sabes escolher as pessoas e as coisas que queres amar, só que às vezes sentes que não cabes em ti, e é nesses momentos que tens saudades, saudades das coisas boas que te vão acontecendo na vida, saudades das pessoas que cruzam o teu caminho e são importantes para ti, talvez até já saudades de ter saudades! saudades de ti, saudades de mim. O que fica por dizer simplesmente não foi dito, talvez até não seja necessário ser dito, o que não dizemos é só nosso, se não dissemos foi porque não tivemos força suficiente para o dizer, contudo isso não quer dizer que não conseguimos transmitir o nosso amor, só não o fizemos como desejávamos. Temos só o tempo que o tempo nos dá, se não conseguimos caber nele, nem por isso temos de ficar tristes por não termos conseguido aproveitá-lo da maneira que teríamos gostado. 

Por mim só devemos ter saudades dos momentos bons e do amor que demos e recebemos, não devemos ter saudades daquilo que não fizemos ou dissemos. Como poderemos recordar com amor e tranquilidade se achamos que algo ficou por dizer ou fazer? 

É porque recordar é viver, que tu tens identidade, que tu és tu! e ao recordar tomas consciência do grãozinho de poeira (mas que brilha muito, que brilha imenso) que tu és no universo onde tens o privilégio de poder recordar para te ajudar a viver!! Quem como tu "põe quanto é naquilo que fazes" não tem de ficar preocupado com o que ficou por dizer ou fazer!

José Soares

6.10.2014

Sem comentários:

Enviar um comentário